Tumor do Testículo

Posted by admin

Os tumores de testículo são os tumores sólidos malignos mais frequentes em homens entre 20 e 40 anos de idade. Geralmente aparecem a partir da puberdade quando clones de células tumorais adormecidos são ativados pela elevação da testosterona. Tipicamente ocorrem entre 15 e 50 anos, podendo ocorrer raramente em outras faixas etárias. Acometem com maior frequência pessoas brancas e são menos comuns em afrodescendentes.

O tumor de testículo tem 4 fatores de risco bem conhecidos:

  1. A presença de familiares com tumor de testículo.
  2. O tumor de testículo tende a ocorrer no testículo remanescente após o tratamento de um tumor contralateral.
  3. Testículos não descidos (criptorquidia) e testículos atróficos têm maior risco de desenvolver um tumor. A cirurgia para o tratamento da criptorquidia realizada antes da puberdade reduz o risco de tumor de testículo bem como torna este testículo palpável, mais fácil de descobrir um tumor.
  4. A presença de neoplasia intra tubular no testículo aumenta o risco de tumor de testículo. Este diagnóstico é feito raramente uma vez que exige biópsia do testículo, algo raro de se fazer.

Apesar de facilmente detectado com a simples palpação do testículo, algumas vezes estes tumores são negligeniados pelos paciente uma vez que acomete mais frequentemente jovens e adolescentes, pouco atentos a questões de saúde e  que tendem a esconder as transformações do corpo de seus pais. O ideal seria que todos os jovens fossem orientados a realizar o auto exame de seus testículos pelo menos uma vez por mês para permitir o diagnóstico precoce destes tumores, em caso de alteração, procurariam um urologista. Como os testículos são facilmente palpáveis, o auto exame é mais eficiente que uma política de consultas frequentes com o urologista.

De um modo geral o tumor aparece como um aumento indolor e assintomático de um testículo. Algumas vezes a pessoa relata que notou o tumor após um traumatismo do testículo entretanto, ao contrário do que muitos pacientes acreditam, o traumatismo apenas chamou a atenção do indivíduo para o testículo. O crescimento destes tumores é variável uma vez que existem vários tipos histológicos de tumor que acometem o testículo, praticamente todos malignos e com risco de metástases a distância.

Por vezes até mesmo médicos se enganam  em relação a estes tumores, confundindo-os com hidroceles, orquites, hematomas pós trauma. Outras vezes descobrem inicialmente as metástases abdominais e passam  a tratar a metástase sem examinar os testículos do paciente o que atrasa o diagnóstico.

Uma vez diagnosticados, os tumores de testículo são tratados com sucesso na maioria dos casos, com taxas de cura superiores a 80%. Este tratamento depende do tipo histológico do tumor e foge ao objetivo deste texto, entretanto envolve a retirada total do testículo doente pelo urologista, cirurgia para a retirada de tumores metastáticos do abdome, quimioterapia e radioterapia.

 

Deixe uma resposta