Exames avançados no câncer de próstata.

Posted by admin

Nos últimos anos a comunidade de urologistas e oncologistas está fervilhando um grande número de novidades no diagnóstico e tratamento do câncer de próstata. Nesta série traremos os principais avanços e sua importância.

Hoje, no segundo capítulo desta serie abordaremos com maiores detalhes a Ressonância Nuclear Magnética.

Como discutimos anteriormente, o PSA e o toque retal são a espinha dorsal da detecção precoce do câncer de próstata e todos os pacientes acima de 45 anos devem se submeter a estes exames anualmente. Tradicionalmente, uma vez diagnosticado o câncer de próstata, o estadiamento é feito com cintilografia óssea, entretanto isto está mudando.

Nos últimos anos outros exames tornaram-se disponíveis e estão sob avaliação para seu uso no dia a dia.

O mais útil é a Ressonância Nuclear Magnética (RNM) multiparamétrica. Este exame mapeia o tumor na próstata, demonstra sua extensão dentro da próstata bem como a eventual infiltração dos tecidos subjacentes. Estes dados serão usados para aumentar a acurácia da biópsia da próstata guiada por ultrassonografia transretal na técnica chamada biópsia de fusão (de imagens). Além disso os dados obtidos são usados para determinar a extensão do tumor de próstata e para o acompanhamento dos pacientes a ser submetidos a vigilância ativa.

A evolução deste método é a associação da RNM ao PET scan com PSMA, desta forma em um único exame é possível diagnosticar e estadiar o câncer de próstata. Este é um exame fascinante, entretanto ainda temos poucos dados acerca dos resultados práticos desta técnica e seu uso ainda é bastante restrito a poucos centros de excelência.

O PET scan com PSMA associado à tomografia é mais comum e disponível em vários centros do Brasil, inclusive em Belo Horizonte. Tem excelente performance, permite estadiamento muito preciso do câncer de próstata inicial ou avançado.

Em uma outra linha de pesquisa, exames laboratoriais estão em desenvolvimento, o mais bem sucedido deles é o 4Kscore, entretanto, quando comparado à RNM, tem resultados piores na detecção e estimativa de prognóstico no câncer de próstata. Este autor não conhece serviços no Brasil que ofereçam este exame.

 

Comments

  • muito bom parabens pelo seu site

    • Obrigado, fiz com muito capricho, como deve imaginar, tenho pouco tempo para me dedicar a ele mas sempre que posso, escrevo acerca de temas que são frequentes no consultório e de importância para os pacientes.

    • Obrigado.

Deixe uma resposta